O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, ao fazer o lançamento regional do IV Encontro da Frente Nacional de Prefeitos , nesta sexta-feira (07), convocou todos os gestores municipais a fortalecerem o discurso de protagonismo dos municípios e ressaltando que, para o País sair de fato da crise econômica, o governo federal precisa enxergá-los como os alicerces da retomada do desenvolvimento.

“A pauta municipalista é dinâmica. As demandas não cessam, a busca por soluções para nossos problemas é freqüente. Não há como o governo federal falar em crescimento, em recuperação da economia e em retomada de investimentos sem considerar a importância dos nossos municípios”, disse o prefeito durante o evento que foi realizado na sede Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia (Aciag).

Na sequência, Gustavo também falou do respeito à autonomia dos municípios. “Precisamos unir esforços para que o projeto que tramita na Assembleia Legislativa e que prevê a reconfiguração da Região Metropolitana não conceda a terceiros a legitimidade que nos cabe para a tomada de decisões e que a nós foi dada pelo povo. Temas como uso do solo, transporte coletivo e saneamento básico não podem ser delegados a uma espécie de conselho. Isso compete a nós, prefeitos”.

O lançamento regional do IV Encontro da FNP, previsto para ocorrer no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), entre os dias 24 e 28 de abril, contou também com a presença do secretário executivo da Frente, Gilberto Perre; do presidente da Associação Goiana dos Municípios (AGM) e prefeito de Hidrolândia, Paulo Sérgio Rezende; do presidente da Federação Goiana dos Municípios (FGM) e prefeito de Campos Verdes, Haroldo Naves Soares; além de lideranças políticas da Capital e do interior do Estado. O ex-prefeito Maguito Vilela, que responde por uma das vice-presidências da Frente, não pode comparecer por ter ido ao velório de uma pessoa da família.

Em discurso, o prefeito e os demais que o antecederam mencionaram a importância de aquela reunião servir para que o grupo de prefeitos, vereadores e gestores de Goiás que viesse a participar da grande reunião da Frente, no final do mês, enumerasse demandas, compartilhasse experiências de sucesso e aglutinasse ideias e propostas para impulsionar ainda mais o desenvolvimento dos municípios. Em outras palavras, na prática, o lançamento regional do IV Encontro tinha como objetivo a mobilização para o evento de Brasília.

O secretário executivo da FNP, Gilberto Perre, detalhou como será o evento na Capital Federal, destacando os pontos principais da programação, e como será feita, por exemplo, a “agenda de reivindicações”. Ele lembrou ainda que lançamentos semelhantes como este, em Aparecida, ocorrerão, ao todo, em 28 diferentes regiões do País.

Diretoria

Em vários momentos o nome do prefeito Gustavo Mendanha foi mencionado como futuro integrante da Diretoria da Frente Nacional dos Prefeitos. Ele recebeu apoio público inclusive do presidente da Associação Goiana dos Municípios, Paulo Rezende. A assembleia de eleição da nova diretoria (biênio 2017-2019) está programada para o dia 26 de abril, também no evento em Brasília, e a posse será no mesmo dia.

“É uma honra ser seu amigo. Tenho orgulho do que você fez como vereador, como presidente da Câmara desta cidade e sei que muito fará como prefeito”, disse a Gustavo o presidente da AGM. O prefeito de Aparecida de Goiânia, por sua vez, agradeceu discretamente os apoios ali manifestados.

“Vamos prosseguir firmes no caminho do crescimento com qualidade de vida, buscando ofertar serviços públicos de qualidade e, sobretudo, garantir oportunidades para que cada família possa construir com seu trabalho um futuro de conquistas e de grandes realizações”, concluiu Gustavo.

Complexo Alfandegário

Ao término do evento da FNP, ainda na Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia (Aciag), Gustavo assinou, com representantes da Aparecida Business Log S.A., o Termo de Cooperação para instalação do Complexo Logístico Industrial Alfandegário (Clia). Este termo passa pela utilização de um área da prefeitura com mais de 470 mil metros quadrados e uma segunda área, com mais de 40 mil metros quadrados, que será transferida pelo governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado (Codego).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here