Alison Maia (DEM) tem a preferência dos eleitores de Caldas Novas para ser o próximo prefeito

Por Hélmiton Prateado

Após o Tribunal Regional Eleitoral confirmar por unanimidade a cassação do prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal (PSDB), e com a iminente eleição extemporânea surgem os primeiros indícios da preferência dos eleitores de Caldas para eleger o novo prefeito. O instituto Dados Pesquisa e Consultoria realizou nos dias 18 e 19 uma pesquisa para intenção de voto para prefeito na cidade.
A pesquisa ouviu 564 pessoas em diversos bairros de Caldas Novas e atestou os nomes que melhor se sobressaem na vontade dos eleitores para uma nova eleição. O nome que mais salta à mente dos eleitores com intenção declarada de voto na modalidade espontânea é o do sargento da Polícia Militar, Alison Maia. Ele aparece na dianteira com 21,63% da preferência dos eleitores quando os pesquisadores perguntam apenas em quem eles pretendem votar para prefeito de Caldas Novas. O vereador Sílio Junqueira vem em segundo com 8,16. Entretanto, antes dele 19,33% dos eleitores consultados manifestaram o desejo de não votar em nenhum dos candidatos e um contingente de 34,04% dos eleitores revelaram ainda estarem indecisos sobre em quem votar, revelando apenas não saber ou simplesmente não opinar. O prefeito interino, Marinho da Câmara, teve apenas 4,79% das declarações de voto.


Na forma estimulada de pesquisa, em que os possíveis candidatos foram expostos em uma cartela o universo de indecisos é menor, com 21,63% dizendo não saber ou não opinar em quem votar. Em compensação com o nome apresentado Alison Maia dispara com 27,84% das intenções de voto, enquanto 13,65% não votariam em nenhum dos candidatos. Na sequência surge novamente Sílio Junqueira com 12,06% e os demais patinam com poucas intenções declaradas.


Quando o assunto é rejeição os eleitores de Caldas Novas revelaram uma profunda contrariedade com a classe política, fruto de processos traumáticos de administração e eleições. Como fruto de ter pela segunda vez um prefeito cassado por atos de abuso do poder – a primeira foi a atual deputada federal Magda Mofatto (PR-GO) – 32,98% dos pesquisados revelaram rejeitar todos os candidatos. Mas, dos apresentados o deputado estadual Marquinhos do Privê (PSDB) é o mais rejeitado, com 18,09% de aversão dos eleitores.
Recurso
O processo ainda está pendente de decisão do Tribunal Superior Eleitoral que deverá analisar recurso do prefeito cassado Evandro Magal. Assim que houver trânsito em julgado da matéria, ou que não caiba mais recurso a Justiça Eleitoral deverá marcar nova eleição para no máximo 30 dias.
O sargento Alison Maia disse ver com naturalidade as demonstrações de intenção de voto em uma provável candidatura sua. “Caldas Novas merece uma administração estável para dar continuidade ao seu progresso. Por isso um processo democrático, com uma eleição legítima e de unificação de esforços para manter a postura de seriedade da gestão municipal é de fundamental importância. Vamos lutar para resgatar a dignidade na Prefeitura Municipal”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here