Prefeito Gustavo Mendanha se reuniu com técnicos da RMTC e auxliares
Compartilhar

Por Hélmiton Prateado

A convite da Comissão de Estudo da Rede Aparecida de Transporte Coletivo, o diretor executivo da Rede Metropolitana de Transporte Coletivo (RMTC) Leomar Avelino esteve na tarde desta quinta-feira, 26, no Paço Municipal para apresentar dados do Novo Plano Operacional (NPO 2017). A pesquisa, realizada em novembro de 2016, ouviu 98.826 usuários em 21 terminais da região metropolitana de Goiânia.
A partir dos dados apresentados, o prefeito Gustavo Mendanha informou que a comissão irá traçar metas com objetivos a médio e curto prazo para melhorar a rede de transporte público do município. “Atualmente a demanda da cidade mudou e é grande a quantidade de usuários que se movimentam apenas dentro do território municipal”, enfatizou o prefeito garantindo as estratégicas serão criadas a partir desta nova realidade.
O vice-prefeito e presidente da Comissão Veter Martins está responsável por acompanhar os estudos, levantamentos e proposições relativas ao transporte coletivo. “Este é um compromisso que fizemos durante a campanha e queremos apresentar resultados concretos para a população no menor espaço de tempo”, destacou o vice-prefeito.
A secretária de Projetos e Captação de Recursos Valéria Pettersen informou que as recentes obras de eixos estruturais realizadas em Aparecida já foram criadas prevendo faixais preferenciais para circulação dos ônibus. “Vamos criar pontos e uma nova linha para atender o Eixo Norte e Sul 1, por exemplo, que ligará a Avenida Bela Vista até o Terminal Araguaia, no centro”, revelou.
Participaram ainda da reunião os secretários Afonso Boaventura (Casa Civil), André Rosa (Fazenda) e Luziano da Costa Vale (Mobilidade e Defesa Social); o procurador do município Fábio Camargo; representantes das secretarias de Infraestrutura; Planejamento e Regulação Urbana; e Ciência, Tecnologia e Inovação; o vereador Valdemir Souto, representando a Câmara Municipal.
NPO 2017
O NPO 2017 é um estudo técnico da RMTC que avaliou a demanda de viagens de transporte coletivo e as necessidades da população; a estrutura de rede de transporte coletivo e oferta de serviços; e os fatores que incidem na qualidade, desempenho, produtividade e economia. A pesquisa tem como principais objetivos ampliar a demanda, atender as necessidades locais de desenvolvimento urbano, melhorar a qualidade dos serviços ofertados ao cidadão e fortalecer o transporte coletivo da região metropolitana.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here