Compartilhar

A unidade móvel de prevenção ao câncer de colo de útero e de mama da Policlínica de Goianésia estará durante toda essa semana na cidade de Barro Alto, região do Vale do São Patrício. De acordo com a secretária municipal de saúde de Barro Alto, Adriana Pires da Silveira, o objetivo é atender 150 pacientes para exames de Papanicolau e mamografia até sexta-feira.
“A carreta da prevenção ficará em Barro Alto atendendo mulheres da cidade, além dos municípios de Vila Propício e Santa Rita do Novo Destino. Os atendimentos foram previamente marcados pela Regulação da Secretaria Estadual de Saúde e deverá reduzir a demanda por esses exames na região”, explicou.
Para a secretária a oportunidade de realizar exames de alto custo como mamografia na própria cidade é um fato marcante para as mulheres do município. “Principalmente por ser nesse dia 8, o Dia Internacional da Mulher, prestarmos uma atenção assim às mulheres é um avanço significativo que o governo de Goiás garante. Antes era difícil agendar um exame assim para outras cidades maiores como Anápolis e Goiânia e agora as pessoas são atendidas aqui mesmo é muito bom”.
A aposentada Maria de Oliveira Gomes Evangelista da Silva, 76 anos e mãe de 14 filhos conseguiu ser atendida sem demora e rapidamente após ter seus exames agendados. Ela conta que fez um exame de mamografia uma única vez durante sua vida e que já havia pensado que seria necessário pagar para ser atendida. “Eu senti umas dores diferentes no seio no ano passado e sabia que precisava fazer uma mamografia. Estava preocupada e achando que teria que pagar. Agora é muito fácil pra gente fazer aqui mesmo e de graça”, resume.
A carreta da prevenção é baseada na Policlínica de Goianésia e vai circular por municípios dessa regional de saúde prestando essa assistência. Coordenadora-geral da Policlínica, a enfermeira Deise Bosso diz que a meta é antigir o máximo possível de mulheres. “Vamos levar exames e assistência integral à mulher onde nossa ação se faça necessária, com um tratamento humanizado e a excelência que a saúde de Goiás precisa”, finaliza.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here