Compartilhar

Como parte da estratégia de diagnosticar com precisão, isolar e monitorar os infectados e tratar com eficácia, a Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia (SMS) apresenta o Ambulatório de Pós-Covid. O serviço funciona nas 40 Unidades Básicas de Saúde (UBS´s) da cidade e é destinado àqueles que apresentam sintomas após os 14 dias do período de infecção. Para ter acesso ao atendimento e avaliação profissional, basta procurar a unidade onde o morador recebe acompanhamento ou ligar no 0800-646-1590. As consultas ocorrem mediante agendamento.
O secretário de Saúde Alessandro Magalhães lembra que as pessoas reagem de formas diferentes ao vírus SARS-Cov-2 e avisa: “Há quem tenha casos leves da doença, outros sequer apresentam sintomas, e muitos têm formas graves e sequelas a longo prazo. Tudo isso está sendo estudado por cientistas no mundo inteiro. Há inclusive pessoas que permanecem doentes como se a covid tivesse se tornado crônica. De qualquer forma, todos os sintomas que surgem após a infecção devem ser investigados e tratados”.
Confiança e segurança
A moradora do Setor Garavelo, Alvanita Gregório Borges, 70 anos, teve a covid-19 em agosto do ano passado, foi atendida na UPA do Setor Buriti Sereno e recebeu tratamento domiciliar com monitoramento diário por telemedicina. “Tive fraqueza intensa, mas depois fiquei bem e aí vieram as sequelas: dor de garganta, meu nariz entope à noite que quase não consigo respirar e sinto umas pontadas na cabeça. Antes eu não tinha nada disso”, afirma.
Então, Alvanita ligou no 0800-646-1590 e relatou que, após se curar da Covid, surgiram novos sintomas persistentes. Depois de ser avaliada pela médica Aliny Antenis, no Centro de Especialidades, ela desenvolveu uma relação de confiança com a profissional, começou o tratamento e garante que está muito satisfeita: “A médica é perfeita, gostei demais, dou nota mil para ela e acredito que logo estarei melhor.”
Avaliação essencial
O superintendente de Atenção à Saúde da SMS, Gustavo Assunção, destaca que muitas pessoas têm apresentado dificuldades após a infecção, principalmente ligadas à respiração. “Quem foi diagnosticado com a doença, seja caso leve ou grave, tratado em domicílio ou que tenha sido internado em enfermaria ou UTI e que ainda tenha queixas respiratórias, cansaço intenso ou quaisquer outros sintomas, deve agendar uma avaliação o quanto antes”, alerta o gestor.
Sintomas mais frequentes
Na primeira consulta, os pacientes são avaliados por um clínico geral, responsável pela triagem. Após a análise, se necessário, eles são encaminhados para especialistas da equipe do Centro de Especialidades. “As pessoas nos procuram após apresentar vários sintomas, sendo os mais frequentes dor torácica e de cabeça, desconforto respiratório, manutenção da perda do paladar e do olfato após a doença e distúrbios de ansiedade”, explica a médica Aliny Antenis, que atende exclusivamente esses casos.
A profissional esclarece que esse atendimento é fundamental para identificar as sequelas da covid-19 e iniciar o tratamento o mais cedo possível. Segundo ela, a intervenção precoce melhora a qualidade de vida do paciente e evita complicações futuras. “Há quem não consiga retomar suas atividades diárias por causa de problemas causados pela doença e que precisam ser tratados”, salienta Aliny.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here