Compartilhar

Por Hélmiton Prateado

Durante a XV Semana Nacional de Conciliação, encerrada nesta sexta-feira (4/12), mais de 7,2 mil contribuintes passaram pelos postos de atendimento da Prefeitura de Goiânia. O número é recorde entre as edições do programa. Neste ano, cerca de R$ 109 milhões em débitos com o município foram renegociados com as condições facilitadas oferecidas durante o evento.
Segundo a secretária de Finanças da Prefeitura, Zilma Peixoto, a realização das negociações em meio à pandemia exigiu novos cuidados. “Nós disponibilizamos agendamentos online, para que os atendimentos fossem realizados com hora marcada e ampliamos os postos de assistência para evitar aglomerações”, disse a secretária. “O resultado foi um evento mais organizado, com toda segurança para os contribuintes e com recorde de pessoas atendidas”, afirmou.
A maior fatia do montante negociado pela Prefeitura de Goiânia é relativa a dívidas do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). De acordo com estimativa do Paço Municipal, aproximadamente R$ 61 milhões do total pactuado são referentes ao tributo, o que representa 56% das negociações. Em seguida está o Imposto Sobre Serviços (ISS), com cerca de 41,9% do montante total e R$ 45,6 milhões negociados. Os 2,1% restantes são relacionados a multas e taxas cobradas pela administração municipal e foram responsáveis por R$ 2,28 milhões.
A Prefeitura de Goiânia ofereceu 80% de desconto no valor de multas e juros para pagamentos à vista e 70% para os casos de parcelamento, efetuados em até 40 prestações. Foram negociadas dívidas ajuizadas e não ajuizadas com data de vencimento igual ou anterior ao dia 13 de novembro deste ano. Agora, os contribuintes devem fazer o pagamento da primeira parcela ou a quitação à vista dos débitos até a próxima sexta-feira (11).
“O pagamento dessas dívidas é importante porque permite a regularização fiscal de cidadãos e empresas, além de viabilizar o retorno aos cofres públicos de recursos que são necessários para investir na cidade” disse Zilma Peixoto. “Neste ano em que a pandemia impactou tanto a renda das famílias goianienses, o perfeito fez questão de oferecer condições diferenciadas para quem não conseguiu ficar em dia com suas obrigações tributárias”, contou a auxiliar de Iris Rezende.

 

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here