Compartilhar

O pequi é nosso, é de todo mundo! Sem essa de rixa! Goiás e Minas Gerais trabalham juntos para proteger, preservar e multiplicar a cultura do pequizeiro entre os produtores rurais e em prol do Cerrado brasileiro. Para apresentar novos trabalho, nos dias 29 e 30 de junho ocorrerá O Ciclo de Palestras, das 15 às 17 horas, que será transmitido ao vivo no canal da Epamig no YouTube: youtube.com/EpamigMinasGerais. Haverá certificado para os participantes.
Vários são os projetos de pesquisa agropecuária que estão em andamento pelos corpos científicos de ambos os Estados. Para compartilhar os resultados mais recentes, muitos deles inéditos, com a comunidade técnico-científica que acompanha a produção do pequi, o Governo de Goiás por meio da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater Goiás) realiza um Ciclo de Palestras on-line e aberto ao público dedicado exclusivamente ao assunto.
O evento é realizado em parceria com com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig). Participam do evento não só pesquisadores das instituições como também convidados que se destacam no tema em demais centros de pesquisa país afora.
Doenças e pragas
Pesquisadora do Laboratório de Entomologia e Controle Biológico da Emater Goiás, a Doutora Karin Ferreto Santos Collier explica que a proposta do evento parte da necessidade de se debater e compartilhar informações acerca, principalmente, das doenças e pragas que vêm acometendo os pequizeiros, como a recente broca-do-tronco, que chega até as raízes da planta, construindo galerias dentro do tronco e das raízes, levando a árvore à morte. Por isso, ressalta, este Ciclo de Palestras será voltado ao debate sobre as doenças e pragas do pequizeiro.
“Vamos apresentar os avanços com a pesquisa com a broca-do-tronco e também abordar uma nova praga que foi identificada em Minas Gerais, que é um percevejo que tem atacado as flores do pequizeiro. Serão palestras curtas e que apresentarão muitos dados, muitos deles ainda não publicados. São informações novas que não estão em livros e nem na internet. São informações bem atualizadas”, destaca a pesquisadora, que ainda enfatiza que o evento atende uma demanda do campo, de quem trabalha com assistência técnica, por isso buscará responder algumas perguntas que têm sido feitas por esse público.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here