Compartilhar

Fiscais de Aparecida de Goiânia realizaram na madrugada deste sábado, 15, mais uma operação de fiscalização para coibir a realização de festas clandestinas, uso de som automotivo e outras irregularidades. Os fiscais verificaram também se os estabelecimentos autorizados a funcionar estão cumprindo as medidas sanitárias para evitar a proliferação do novo coronavírus.
A ação, realizada nas regiões dos setores Vila Maria, Cidade Vera Cruz, Cruzeiro do Sul, Bairro Cardoso e Garavelo, resultou em quatro estabelecimentos comerciais fechados por falta de documentação, um notificado e uma festa clandestina interrompida. Além disso, seis carros com som automotivos e cinco caixas de som foram apreendidos pela força-tarefa de fiscalização por perturbação de sossego durante toda a operação desta madrugada. Os veículos e os equipamentos de som foram levados para o pátio da Secretaria de Meio Ambiente de Aparecida.
A operação é uma ação conjunta de fiscais das secretarias da Fazenda, Meio Ambiente (Semma), Planejamento e Regulação Urbana, agentes da Vigilância Sanitária e Guarda Civil Municipal (GCM). “Saímos com essa equipe para que, durante as abordagens, cada agente fiscalize conforme a competência da pasta, sendo que todos têm autonomia para observar o cumprimento dos protocolos de cuidados sanitários contra a Covid-19. A Semma fica encarregada de fiscalizar a perturbação sonora e os alvarás reguladores do órgão, os agentes de vigilância, Planejamento e Regulação Urbana também averiguam a regularidade dos estabelecimentos e a GCM garante a segurança durante a ação”, explicou o coordenador da força-tarefa de Fiscalização, Delázaro Gomes.
Os fiscais iniciaram os trabalhos com uma ronda no Garavelo Residencial Park. Somente neste setor, quatro estabelecimentos foram interditados e multados pela fiscalização. Distribuidora, mercearia e uma sanduicheria estavam funcionando sem nenhuma licença e fora do horário permitido. No mesmo setor uma pastelaria teve diversas infrações. Segundo as equipes, eles funcionavam sem alvarás, uso do local sem licença de lagradouro e estavam abertos fora do horário permitido, desrespeitando ainda o distanciamento social e a capacidade máxima permitida de pessoas por mesa. Somadas, as multas pelas infrações da pastelaria totalizam R$ 3.367,60.
Um açougue no setor Parque Real foi alvo da fiscalização após denúncia anônima por volta das 00h30. O local funcionava fora do horário permitido e som automotivo no local. O proprietário do estabelecimento foi notificado e o dono do veículo teve seu carro e o som automotivo apreendido. O proprietário do carro foi atuado por R$ 1,2 mil. Os agentes também interromperam uma festa com aglomeração de 100 pessoas. Todas elas foram multadas pelo não uso de máscara em R$ 111 cada uma.
Cenário – Aparecida está no cenário verde, de risco baixo, do isolamento social intermitente por escalonamento regional das atividades econômicas. Os comércios não essenciais fecham uma vez por semana, conforme a macrozona em que se encontram e a cada dia, de segunda a sexta, fecham duas das dez macrozonas da cidade. Festas, eventos e shows com música ao vivo continuam suspensos.
Restaurantes, bares e outros estabelecimentos de serviços de alimentação e bebidas, praças de alimentação nos shoppings centers, lanchonetes, casas de chá, de suco e similares, poderão funcionar, desde que seja respeitado o horário de funcionamento até as 22h.
Fiscalização – Caso o morador flagre alguma irregularidade ou descumprimento das regras sanitárias, pode entrar em contato pelos canais de denúncia: 3545-5992 ou 153; além dos números 3238-7216 ou 98459-1661.

 

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here