Compartilhar

Dos 15 pacientes, 11 precisaram ficar internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Todos deram entrada na unidade com sintomas de quadro clínico do novo coronavírus.
A diretora administrativa do HMAP, Lorena Mota, afirma que cada alta na unidade é celebrada pela equipe. “Quando o paciente deixa o hospital é mais uma batalha importante e difícil vencida. A nossa missão é oferecer um tratamento com acolhimento e cuidado humanizado”, explica.
Referência no tratamento da COVID-19
O Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP) é referência no tratamento da Covid-19 em Goiás. A unidade possui 245 leitos hospitalares exclusivos para tratamento do novo coronavírus.
São 160 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) que estão dispostos em duas salas que atendem protocolos de isolamento. 85 leitos de semi-UTI, todos com pontos de oxigênio, se localizam em uma ala isolada das demais.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here