Compartilhar

As equipes da força-tarefa de Fiscalização da Prefeitura de Aparecida encerraram na noite desta sexta-feira, 27, uma festa clandestina com cerca de 500 pessoas no Jardim Copacabana. No local, nove veículos com som automotivo foram apreendidos por perturbação do sossego e 300 pessoas foram multadas por não usar máscara de proteção facial. Os dois organizadores do evento clandestino foram encontrados na festa e multados em mais de R$ 32 mil por promoção de festa e aglomeração durante a pandemia, o que é proibido em Aparecida por meio de portarias municipais editadas pelo Comitê de Prevenção e Enfrentamento a Covid-19.
De acordo com a coordenação da força-tarefa de Fiscalização, que é formada por agentes da Secretaria de Meio Ambiente (SEMMA), Vigilância Sanitária (Secretaria de Saúde), Posturas (Secretaria da Fazenda), Regulação Urbana e Guarda Civil Municipal (GCM), as equipes chegaram ao local após denúncia anônima dos moradores da região. “As denúncias foram feitas pelos canais de contato da força-tarefa por primeiramente estarem perturbando o sossego dos vizinhos a esse local. Quando chegamos ao local nos deparamos com a aglomeração de pessoas, todas sem máscara e ao som de nove carros com som automotivo”, comentou o sub-coordenador, Delazaro Gomes.
Ainda na noite desta sexta-feira, 27, os fiscais interditaram e multaram em R$ 13 mil, um bar na cidade por também promover aglomeração de pessoas e por falta de licença para atendimento acima de 60 pessoas. Segundo informações o local atendia mais de 130 pessoas, usando inclusive o passeio público com mesas com clientes. Além deste fato, outras duas distribuidoras de bebidas foram autuadas e interditadas por falta de alvará de funcionamento, uma delas situada no Setor dos Estados, onde um veiculo com som automotivo foi apreendido.
O coordenador da força-tarefa, Davi Lorero, explica que as equipes percorrem diariamente as ruas da cidade com o objetivo de coibir excessos que possam causar uma alta na transmissão e números da Covid-19 em Aparecida. “Ainda vivemos uma pandemia e não podemos baixar a guarda enquanto toda a população não estiver vacinada”, pontuou Davi Lorero, secretário executivo do gabinete de Segurança Institucional.
Balanço da noite – Durante toda a noite, a fiscalização visitou 52 estabelecimentos entre bares, restaurantes, distribuidoras e locais de eventos, encerrando então quatro festas clandestinas. Os fiscais interditaram cinco locais por descumprimento das regras sanitárias e falta de alvará de funcionamento, apreenderam 10 veículos com som automotivo e uma caixa de som mecânico. Ao todo, 436 pessoas foram multadas por não uso de máscara de proteção.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here