Prefeito Gustavo Mendanha percorreu as alas pediátrica e UTI Pediátrica
Compartilhar

Por Hélmiton Prateado

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Medanha, percorreu as alas de pediatria e UTI pediátrica do Hospital Municipal de Aparecida (HMAP). Ele estava acompanhado de auxiliares liderados pelo secretário de saúde, Alessandro Magalhães. “Aparecida de Goiânia se solidariza com as crianças do Estado de Goiás e trabalha para atendê-las da melhor forma possível”, afirmou o prefeito Gustavo Mendanha.
Por causa da crise enfrentada no atendimento pediátrico em Goiás, a Prefeitura antecipou a entrega de 10 leitos de UTI pediátrica e de 15 apartamentos, com 30 leitos de enfermaria infantil. A previsão era de que o atendimento às crianças só iniciasse no meio do ano.
Satisfeito com a realização e caminhando com a imprensa pelos corredores e salas decorados para acolher os novos pacientes, Gustavo Mendanha destacou: “Nossa equipe se esforçou ao máximo para antecipar a entrega da ala infantil do Hospital Municipal. Aqui a estrutura e os equipamentos são de ponta e nós não poderíamos deixar de oferecer ajuda quando não só Goiânia, mas também várias outras cidades atravessam dificuldades no atendimento pediátrico. Os pacientes que já estão aqui hoje, são, na maioria, de outros municípios.”
Nesse sentido, o prefeito espera a contrapartida do governo estadual. “Esperamos que o Estado possa contribuir porque aqui atendemos moradores de muitos municípios goianos. Não queremos que nenhuma criança perca a vida por falta de leitos”, frisou. O prefeito declarou ainda que, recentemente, o ministro da Saúde colocou à disposição de Aparecida os recursos necessários para a aquisição do restante dos equipamentos do HMAP e que até o fim do ano, “com o novo custeio do governo federal, e, claro, do governo estadual, toda a unidade estará em pleno funcionamento”.
Com os novos leitos entregues, a Secretaria de Saúde de Aparecida (SMS) prevê cerca de 111 internações e 270 diárias de UTI mensais no HMAP. O secretário Alessandro Magalhães explicou que com isso o município espera ter independência no atendimento, sem a necessidade de encaminhar pacientes para outros serviços, a não ser em casos específicos, para além do perfil do Hospital. Ele acrescentou que, até o final do ano planeja “abrir o HMAP para todo o tipo de cirurgia eletiva, a hemodinâmica e a cirurgia cardíaca.”
Humanização
Cada apartamento da ala pediátrica tem apenas dois leitos, que proporcionam mais conforto aos usuários. Há camas para os acompanhantes, ar condicionado nos quartos e televisão. Com as paredes enfeitadas por adesivos, brinquedoteca e refeitório próprio, adaptado para o público infantil, o ambiente promove mais humanização, que foi sentida diretamente pela Michelle Cristina de Oliveira, mãe da pequena Maria Vitória, internada na nova ala. Ela elogiou a rapidez na obtenção da vaga e a comodidade do Hospital: “Minha filha foi internada na UPA de Senador Canedo domingo e no dia seguinte de manhã saiu a vaga para cá. Fico aliviada de ter um Hospital assim. Aqui o atendimento é muito bom para as crianças, o quarto é diferente, confortável, e temos privacidade.”
Saúde em Aparecida
Nesta manhã, Gustavo Mendanha também enfatizou que a Saúde tem sido uma prioridade de sua gestão. Ele citou a qualificação dos profissionais da área junto ao Hospital Sírio-Libanês, reconhecido nacionalmente como unidade de excelência, e que em parceria com a Prefeitura acompanhará as metas do Hospital. “Além disso, novos equipamentos foram colocados em atividade nas Unidades Básicas de Saúde e na UPA Flamboyant, o Centro de Especialidades será inaugurado dentro de alguns dias, mas já está em funcionamento, e vamos avançar em breve com uma nova maternidade e um hospital de combate ao câncer”, informou.
HMAP
Inaugurado no fim de dezembro, o HMAP é o maior hospital do Estado construído por uma prefeitura. A unidade tem 230 leitos, sendo 30 UTIs, 20 leitos destinados à urgência e 180 apartamentos. O acesso aos serviços da unidade ocorrem via Central de Regulação de Aparecida. Quando estiver em pleno funcionamento, ele terá capacidade para realizar, mensalmente, cerca de 1,2 mil atendimentos de urgência e emergência, mais de 900 internações, 11 mil atendimentos ambulatoriais e 25 mil exames. Serão oferecidas, ainda, cirurgias geral, pediátrica, ortopédica, cardíaca e urológica.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here