Dona Domícia, 80 anos, vendo o sol e as flores, mesmo internada na UTI há quase quatro meses
Compartilhar

Por Hélmiton Prateado

O Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia está inovando o conceito de humanização da saúde para pacientes internados, visando principalmente dar melhor qualidade de vida às pessoas atendidas na unidade. A recomendação da diretora de Humanização, Marlete Ferreira da Silva, é para que as equipes deem atenção diferenciada para os pacientes para que todos se sintam acolhidos e bem cuidados.

O ambiente hospitalar precisa ser apresentado diariamente para os pacientes como um meio para recobrarem sua qualidade de vida e isso se faz com humanização do tratamento”, explica Marlete Silva. As equipes de profissionais envolvendo médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos em geral se desdobram para cuidar dos pacientes com a mais especial atenção.

Um exemplo disso é o cuidado que foi dado para a paciente Domícia de Souza Queiroz, internada há quase quatro meses na Unidade de Terapia Intensiva. Com 80 anos e um quadro de insuficiência respiratória dona Domícia recebe atenção dos profissionais que cuidam dessa ala da UTI e agora teve um agrado especial: foi levada para o jardim interno do HMAP para ver os sol e apreciar as flores do ambiente.

Segundo o enfermeiro João Paulo Bento a iniciativa fez muito bem para a paciente que agradeceu o gesto simples de um cuidado especial. “Ela estava há mais de três meses sem ver o sol, apenas sendo cuidada no ambiente da UTI. Isso serve para dar maior qualidade de vida a ela e devolver um pequeno sorriso em seu rosto. Humanização da saúde se faz assim”, frisa.

Mesmo mantendo as rotinas próprias de uma unidade de saúde e seguindo os rígidos protocolos de segurança do paciente no que diz respeito a evitar riscos os profissionais do HMAP fazem esses procedimentos para dar maior conforto e alegrias aos pacientes.

Compartilhar