Compartilhar

Todas as cirurgias eletivas do Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (Hugo) foram suspensas. A medida é preventiva e atende uma determinação da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES), para que todos os procedimentos cirúrgicos não urgentes, com possibilidade de paciente evoluir para necessitar de internação em leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sejam suspensos por período indeterminado.
A ordem de interrupção dos serviços, atende o que está determinado na Portaria 312/2021, de 1º de março, emitida pela SES. Qualquer dos procedimentos que possam envolver a necessidade complementar de leitos de UTI ou enfermaria, conforme avaliação médica, exceto os procedimentos relacionados a ortopedia, oncologia, cardiologia, neurologia intervencionista e neurocirurgia.
Ainda de acordo com a portaria, ficam permitidas as cirurgias ambulatoriais, ou seja, sem a necessidade de leito de internação, desde que respeitados todos os protocolos sanitários. Os pacientes já internados quando a portaria foi publicada, no primeiro dia de março, devem ter os procedimentos realizados, conforme o cronograma de funcionamento da unidade hospitalar, seguindo, também, a determinação da norma.
“O Hugo recebe com muito respeito a determinação e seguirá o que está previsto. O Hospital é dos goianos, e vai permanecer atendendo à população para sanar todas as necessidades; mas a atual situação em que Goiás e todos os Estados do País vive, exigem cautela quanto aos leitos que podem servir para atender tanto ao público que sempre atendemos, de traumas e emergência, quanto aos contaminados pela COVID-19”, comenta o diretor técnico Eros Sousa.

Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here