Por Hélmiton Prateado

O Procon Goiânia realizar a partir desta quinta-feira (26\03) fiscalização em supermercados da capital para verificar os preços dos alimentos. A força- tarefa visa conter exageros no mercado por conta da crise provocada pelo novo coronavírus e orientar o consumidor a fazer economia em tempos de pandemia.
Segundo o superintendente do órgão, Walter Silva, a pandemia não é uma causa que justifique a elevação dos alimentos. “O Código de Defesa do Consumidor considera a elevação de preços sem uma justificativa plausível prática abusiva. O coronavírus não é uma justificativa plausível para o aumento dos alimentos. Desta forma, se o consumidor se deparar com algum valor de produtos ou serviços relacionados ao coronavírus que considere abusivo, poderá registrar reclamação junto ao Procon “, explicou.
Os fiscais vão verificar os estoques, notas fiscais de compra e venda, documentos e o período em que os produtos foram adquiridos. O material coletado será analisado para constatar se houve ou não elevação exagerada nos preços. Caso seja constatado abuso, os estabelecimentos poderão sofrer multa, além de outras medidas administrativas previstas no Código de Defesa do Consumidor (CDC).
A equipe de fiscalização vai checar os preços de carne, leite, feijão, arroz, farinha de trigo, batata, tomate, pão francês, café em pó, banana, açúcar, óleo de soja e margarina.
“O lucro dos estabelecimentos é permitido, mas o que não pode é o abuso dos preços, por isso o Procon Goiânia quer coibir esse abuso, porque o mercado deve ter um valor para que toda a coletividade possa adquirir os produtos”, relata Walter Silva .

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here