Foto:Reprodução

A notícia de que a Câmara dos Deputados discute a criação de uma cota para homossexuais em concursos públicos, ganhou forças nas redes sociais na primeira semana de abril e foi um dos itens mais compartilhados pelos internautas. Apesar disso, ela é falsa!

O texto afirma que o autor do projeto é o deputado Marquinhos Freire (PT-BA) e que ele será votado ainda neste mês. Segundo as informações, a proposta já conta com o apoio de 254 deputados federais, o que corresponde metade da Casa.

A reportagem ainda menciona uma entidade ficticia, chamada Federação Brasileira dos Bissexuais, afirmando que ela estaria descontente por não estar incluída no benefício em pauta.

A verdade é que não há nenhum projeto semelhante tramitando no Congresso e o deputado citado como autor da proposta também não existe. Segundo a liderança do PT na Câmara, não há nenhum parlamentar com esse nome na atual legislatura e nem nas anteriores.

Redes socais

Nas redes sociais, o texto já teve milhares de compartilhamentos e é alvo de severas críticas da bancada evangélica. A notícia já havia circulado no ano passado e não traz nenhuma veracidade.

De acordo com o diretor-presidente da Aliança Nacional LGBT-I e secretário nacional da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Toni Reis, o projeto jamais tramitou no Congresso e a notícia é claramente falsa. Ele ressalta que a entidade mencionada no texto não existe.

Toni Reis diz que notícias inventadas como essa têm como objetivo reforçar uma postura contra os gays no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here